Envio de materiais

Para se obter um diagnóstico adequado em qualquer um dos exames citados é necessário o histórico detalhado do animal, como citado abaixo:

 

  •  Identificação
  •  Condição geral
  •  Tempo de evolução
  •  Aspecto das lesões
  •  Crescimento (tempo e modo - invasivo, irregular / expansivo, circunscrito)
  •  Tamanho / Localização / Consistência
  •  Ulceração / Aderência
  •  Aumento de linfonodos (reacional, metástase)
  •  Metástases
  •  Exames complementares

 

A utilização de cada técnica varia de acordo com a característica da lesão em questão e o estado clínico
do animal. Esse tipo de avaliação deve ser realizada pelo médico veterinário responsável pelo atendimento.

 

ENVIO DE MATERIAIS

 

BIÓPSIA: as amostras de tecidos coletados devem ser enviados em formol a 10%, em volume total
de 10 vezes em relação ao tamanho/volume da peça, tendo o cuidado de não pinçar as peças deixando
marcas permanentes, principalmente em pequenos fragmentos.

 

NECRÓPSIA: os animais destinados à necropsia devem ser enviados preferencialmente logo após o óbito.
Não sendo possível o envio imediato manter o animal refrigerado. O congelamento do cadáver não
é indicado, devido a este processo associado ao descongelamento causar alterações nos órgão
e tecidos que dificultam ou impedem a análise anatomopatológica.

 

CITOLOGIA: as lâminas nas quais são realizadas o exame de citologia devem ter sua superfície limpa.
Após a coleta do material deve-se proceder à fixação adequada (fixador alcoólico).


OBS.: DESTACAMOS AQUI, QUE NÃO SOMENTE A COLETA E A FIXAÇÃO DO(S) MATERIAL(AIS)

A SER (EM) ENVIADO(S) GARANTEM A PRECISÃO DO DIAGNÓSTICO ANATOMOPATOLÓGICO.
O ADEQUADO
E CORRETO PREENCHIMENTO DOS DADOS E HISTÓRICO CLÍNICO DO ANIMAL
SÃO DE SUMA IMPORTÂNCIA
NA DETERMINAÇÃO, AVALIAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DOS
PROCESSOS ANATOMOPATOLÓGICOS.

Nome *
CRMV *
Razão Social
Clínica *
CPF / CNPJ*
Endereço *
CEP *
Telefone *
Celular *
Email *
Email Alternativo 1
Email Alternativo 2
Senha *
Confirmar Senha *
* Campos obrigatórios