Funcionamento de 2ª à 6ª feira das 9h às 18h. Recepção de amostras até às 16h30.
(11) 2872-2552 | (11) 94057-1550

Tag

Histopatológico
Por M.V. Caio Fernando Gimenez Frequentemente na rotina histopatológica são necessárias colorações especiais, também denominadas colorações histoquímicas, seja para diagnóstico mais específico, melhor visualização de componentes teciduais, para descartar diagnósticos diferenciais ou até mesmo melhorar a evidenciação de agentes etiológicos, por exemplo, que não são morfologicamente distinguíveis pela coloração de rotina, a Hematoxilina-Eosina (HE). Mas […]
Saiba mais
Por Carolina Gonçalves Pires Dermatopatologia é uma área da patologia especializada em exames anatomopatológicos da pele, sendo de responsabilidade do médico veterinário patologista, assim como quaisquer outras análises anatomopatológicas. Possui uma terminologia diferenciada, pois a maioria das alterações histopatológicas são observadas exclusivamente na pele. É um exame de grande valia para o auxilio no diagnóstico […]
Saiba mais
Por Carolina Gonçalves Pires O patologista, um profissional que em um passado próximo era ausente nos centros cirúrgicos veterinários, no presente é cada dia mais encontrado e mais indispensável, principalmente durante as cirurgias oncológicas. Patologista no centro cirúrgico e durante o procedimento cirúrgico? Sim, esses obstinados profissionais estão participando ativamente do ato cirúrgico, não somente […]
Saiba mais
Por Caio Fernando M. Gimenez A avaliação das margens cirúrgicas consiste em analisar microscopicamente as bordas do fragmento removido cirurgicamente, em busca de possíveis células neoplásicas para determinar se ficaram resquícios da neoplasia no animal ou se a formação foi totalmente retirada. Essa avaliação é de extrema importância, principalmente nos casos em que a excisão […]
Saiba mais
Por Caio Fernando Monteiro Gimenez     A dermatofitose é uma infecção fúngica antropozoonótica causada por fungos queratinofílicos, que se nutrem da queratina da epiderme e dos folículos pilosos, denominados dermatófitos, caracterizados pelos gêneros Microsporum e Trichophyton e Epidermophyton. O microsporum canis (M. canis) é o dermatófito isolado com maior frequência no Brasil, seguido pelo […]
Saiba mais
Fonte: http://anatpat.unicamp.br
Por Alessandra Maria Dias Lacerda Massas esplênicas em cães podem ser provenientes tanto de processos benignos (ex. hiperplasias nodulares) como de processos malignos (ex. hemangiossarcomas), podendo estar obscurecidas por proeminentes e amplos hematomas. O tamanho da formação e suas caraterísticas radiográficas, ultrassonográficas e macroscópicas não exibem valor preditivo em relação a sua possível malignidade (Eberle, […]
Saiba mais
Análise microscópica de tecidos e órgãos dos animais obtidos através de biópsia e necrópsia. Tem como objetivo identificar alterações morfológicas neoplásicas, infecciosas, inflamatórias, degenerativas e informações sobre o prognóstico auxiliando o clínico em sua conduta. A coloração histoquímica normalmente utilizada para esse tipo de procedimento é a Hematoxilina e Eosina, mas em muitos casos se […]
Saiba mais